Alguns estetigêneros!

Eu estava com algum tempo livre, então decidi fazer a seguinte imagem falando sobre estetigêneros.

Descrição da imagem:

Estetigêneros

O que são:

• Identidades de gênero baseadas em/relacionadas com estéticas.

• Como quaisquer xenogêneros, são identidades pouco conhecidas/ utilizadas, mas tão válidas quanto outras experiências não-binárias.

O que não são:

• Identidades para pessoas cis que simplesmente gostam de ou usam roupas de acordo com certa estética.

• Identidades que são sempre cunhadas/utilizadas por trolls tentando difamar a comunidade.

Alguns exemplos de identidades que podem ser consideradas estetigêneros:
Caelgênero: Um gênero esteticamente relacionado com o espaço/cosmos.
Córique: Alguém cuja identidade de gênero é relacionada a alguma coisa “-core” (emocore, scenecore, etc). A pessoa pode usar o prefixo em questão (metalcórique, etc).
Fleurgênero: Um gênero relacionado com uma estética de leveza/suavidade, como cores pastéis, flores e afins.
Fluidestelar: Uma forma de gênero-fluido ligada à energia ou à estética de espaço/estrelas.
Gênero-esmeralda: Um gênero esteticamente relacionado com esmeraldas que é neutro e vagamente fluido.
Gênero-praia: Um gênero xenino esteticamente envolvido com praias e/ou um gênero que possui qualidades comparáveis com uma praia.
Gênero-bússola: Um gênero ligado com um ou mais pontos cardeais e com arquétipos associados com eles.
Gênero-noir: Um estetigênero baseado na subcultura gótica.

É comum gêneros serem definidos por arquétipos. Porém, muitas pessoas não conseguem ver seus gêneros se encaixando em arquétipos de feminilidade, masculinidade e afins, ainda que não sejam completamente sem gênero. É daí que vem a ideia de relacionar o próprio gênero com outros conceitos.

Fim da descrição da imagem.

Para expandir um pouco, uma página que explica com mais detalhes o que são xenogêneros (uma categoria de identidade de gênero que abrange estetigêneros, entre outras identidades) se encontra aqui, e umas postagens que falam com mais detalhes dos gêneros-bússola se encontram aqui.

Além disso, quem é fluidestelar pode mudar entre gêneros quaisquer (ou seja, não precisam ser necessariamente caelgêneros), mas há alguma ligação com espaço/estrelas que permanece.

A maioria destes rótulos está disponível em postagens separadas em Colorid.es aqui!

E, bem, já que eu sei que toda vez que falamos algo sobre xenogêneros aqui isso vira motivo de “discussão”, gente que “não entende/acredita” e ódio…

Sinceramente, pouco me importa se alguém é, por exemplo, caelgênero, por ser uma pessoa não-binária que incorpora uma estética de espaço nas coisas que usa e em sua expressão de gênero, ou se a pessoa só consegue definir o próprio gênero se disser que é como se fosse um vácuo imenso ou uma estrela anã branca por conta de características como ser algo muito importante para a vida da pessoa ainda que seu gênero seja fraco ou nulo, ou o que for.

Qualquer pessoa não-binária sofre por não ser cis e por não ser binária, e não é querer achar rótulos que se encaixem melhor, que sejam mais legais ou que combinem mais com outros aspectos da vida da pessoa que vai merecer repressão por “comprometer a comunidade” ou “se passar por algo que não existe” ou qualquer outra desculpa usada para censurar pessoas não-binárias.

Pessoas não-binárias merecem ter linguagem e símbolos para se expressarem, assim como pessoas binárias têm essas coisas de sobra. E merecem não ter essas coisas constantemente questionadas e “problematizadas” (entre aspas porque a maioria dos motivos usados para dizer que esses rótulos são problemáticos tem a ver com querer se assimilar a estruturas normativas), tornando ambientes hostis a pessoas que querem usar termos específicos e/ou que estão ainda em busca dos termos certos para suas identidades.

Também é válido lembrar que muita gente não usa rótulos como xenogênero, estetigênero, ou até mesmo não-binárie, mas prefere definir seu gênero usando nomes de coisas, animais, estilos, sensações e afins; estas pessoas são tão válidas quanto qualquer pessoa que usa termos como gênero-praia ou fluidestelar.

Desejo forças a todas as pessoas estetigênero que precisam lidar não só com o exorsexismo de sempre, mas também com ódio mais específico contra identidades como as suas, até mesmo dentro de comunidades não-binárias.

~ Ás

Vocabulário usado em círculos NHINCQ+ inclusivos

Aviso de conteúdo: Por ser um texto explicativo, esta postagem conterá exemplos de retórica anti-NHINCQ+ (e ocasionalmente opressiva contra outros grupos também) em diversos aspectos, além de menções a termos obsoletos/inadequados.


 

Muitas vezes, espaços NHINCQ+ só consideram vocabulário básico saber o que significam certas orientações, identidades de gênero, modalidades de gênero, corporalidades e nomes de opressões específicas para certos grupos (como homomisia [“homofobia”] ou transmisia [“transfobia”]).

Podem até mesmo não explicar tais conceitos direito, em nome de “deixar as coisas mais fáceis” (ainda que isso deixe as coisas mais difíceis por conta de ser difícil combater a desinformação).

Em espaços mais inclusivos, queremos não só considerar que grupos específicos são ou passam por certas coisas. Ou que só os termos da sigla LGBTQIAPN+ merecem atenção. Existem infinitos rótulos possíveis para orientações e identidades de gênero, e não queremos ignorar que, por exemplo, a falta de reconhecimento de pessoas que sentem atração por mais de um gênero afeta mais do que pessoas bi. Afinal, existem pessoas pan, toren, trixen, poli, omni, urânicas, netúnicas, penúlti

No entanto, antes de começar as listas, quero pontuar que estes termos mais abrangentes são simplesmente mais adequados em muitas situações, mas não necessariamente eliminam a utilidade ou necessidade de termos já existentes. Por exemplo, se alguém fala de como especificamente a orientação bi é retrógrada e desnecessária, e que pessoas deveriam usar poli, pan ou outras identidades multi, a pessoa está sendo bimísica, afinal, isso realmente só afeta pessoas bi.

Continuar lendo Vocabulário usado em círculos NHINCQ+ inclusivos

“Acho que não me identifico totalmente com o meu gênero designado, e agora?”

Algumas pessoas conseguem facilmente identificar suas identidades. Percebem que se encaixam na definição de agênero desde que conhecem o termo, se veem como homens assim quando descobrem que a possibilidade existe, ou se veem como seu gênero designado a vida toda e não entendem como alguém poderia ser diferente, por exemplo.

Para outras pessoas, a situação pode ser mais complexa. Talvez seja por não preencherem os estereótipos do gênero que acham que poderiam ser, talvez seja por sua identidade ser complexa, confusa ou com vários aspectos, talvez seja por terem internalizado que precisam se encaixar em seu gênero designado, entre outras possibilidades.

Já escrevi sobre motivos pelos quais alguém pode começar a pensar que não é cis/ipso. Mas mesmo tendo certeza sobre disforia corporal, troca de nome e uma série de outras questões, nada disso aponta para uma identidade de gênero específica.

Um problema comum com dúvidas de pessoas que estão começando a questionar sua identidade de gênero é que as preocupações muitas vezes são apresentadas de forma simplista. “Eu não gosto de ter seios”, “eu gosto do pronome ile”, “eu queria que gênero não existisse”, “eu gosto de usar saias”, “a maior parte das minhas amizades é de tal gênero”, entre outras coisas, podem ser indicações de uma identidade de gênero fora do padrão cis/binário, mas não são necessariamente características que só pessoas trans/NB possuem, e não são características atreladas a algum gênero em particular.

Ao contrário do que o imaginário cisnormativo pensa, comunidades trans (binárias ou não-binárias), ao menos as que são inclusivas, não possuem interesse particular em encaixar pessoas em estereótipos de gênero. Não temos interesse em dizer que se você faz tal coisa você é de tal gênero.

Aqui, vou tentar apresentar questões que podem te ajudar a pensar em como apontar sua identidade de gênero. Novamente, são só apontamentos, e não uma garantia de que você vai terminar de ler e ter uma ideia melhor de por onde começar sua busca por identidades de gênero.

Continuar lendo “Acho que não me identifico totalmente com o meu gênero designado, e agora?”

Alguns termos importantes em relação a atração

Quando pessoas olham uma lista de orientações, ou uma lista de termos juvélicos grande como esta, é comum que a reação seja “eu não consigo decorar isto, então vou ignorar tudo”.

Enquanto muitos termos destas listas são específicos e só vão ser úteis para decorar se você tiver interesse em saber o que é uma palavra que alguém que você conhece usa para si ou para ajudar pessoas a descobrirem rótulos que podem usar, outros deveriam ser considerados vocabulário básico. Afinal, já deveriam estar sendo usados no lugar que outras palavras usam.

Vou começar com uma tabela básica de termos juvélicos:

termos juvélicos

Descrição da tabela: Continuar lendo Alguns termos importantes em relação a atração

Indicadores para saber se você não é cis/ipso

Avisos de conteúdo: várias menções a formas de discriminação, além de discussões sobre linguagem, partes do corpo, relações sexuais e outras coisas que podem ativar a disforia de alguém.

É comum que pessoas ou comunidades trans e/ou não-binárias recebam dúvidas de pessoas que ao menos achavam que se identificavam com o gênero que lhes foi designado ao nascimento, mas que agora estão duvidando se esse é mesmo o caso.

Esta postagem traz listas de questionamentos que podem ser indicativos de sua identidade de gênero ser diferente da que lhe foi designada ao nascimento.

Você pode se sentir ambivalente ou discordar de todas as coisas dessas listas e ter uma identidade trans/não-binária/ulter/etc., ou concordar com várias coisas das listas e ser cis/ipso. Estas listas são pontos para a auto-reflexão, e não algum tipo de teste.

Também devo ressaltar que não há problema nenhum em testar quantos rótulos você quiser, até entender qual identidade é mais confortável para você. Você pode se questionar sobre ser uma pessoa trans binária, depois sem gênero, e depois voltar a se identificar como cis/ipso; você pode achar que é cis/ipso, começar a se identificar como pessoa não-binária, e depois achar algum rótulo específico dentro da não-binaridade que te contemple; você pode achar que é uma pessoa não-binária e depois perceber que é uma pessoa trans binária; você pode achar que é uma pessoa trans binária e depois descobrir ser gênero-fluido; entre outras infinitas possibilidades.

Enfim, as listas:

Continuar lendo Indicadores para saber se você não é cis/ipso

Imagens para você mostrar como sua linguagem pessoal é utilizada

Existe o testador de conjuntos, e aqui tem uma postagem com recomendações de como falar de como sua linguagem pessoal funciona. Eu sempre vou recomendar usar fontes mais completas quando possível, ao invés de arriscar explicações simplificadas demais que deixam pessoas sem entender muito.

Porém, infelizmente, algumas pessoas não querem prestar atenção em coisas chatas como textos sem imagens. Então fiz textos dentro de imagens.

Link para cá ou créditos são apreciados, mas não são necessários se você não tiver muito espaço pra isso ou se você só estiver falando para alguém numa conversa privada como sua linguagem funciona sem a pessoa ter interesse em saber onde você conseguiu a imagem.

Caso você queira algum conjunto que não esteja aqui, é só pedir, de preferência nos comentários desta postagem. Em nenhum momento estamos afirmando que as opções daqui são as únicas possíveis ou válidas!

A lista está organizada por ordem alfabética de pronome, depois de artigo, e depois de final de palavra.

Descrição: Todas as imagens possuem “Minha linguagem é [conjunto correspondente]” no topo, sendo que cada elemento tem artigo, pronome ou terminação embaixo. Depois, há exemplos separados de como tal artigo, tal pronome e tal final de palavra são usados.

Sem pronome:

Pronome ael:

-/ael/e

Pronome el:

Pronome ela:

a/ela/a

Pronome eld:

Pronome ele:

o/ele/o

Pronome éli:

Pronome elo:

Pronome elu:

Pronome élu:

-/élu/e

Pronome êlu:

Pronome ély:

y/ély/y

Pronome elz:

Pronome il:

Pronome ila:

Pronome ile:

Pronome ilo:

Pronome ilu:

Pronome ílu:

Pronome ily:

Pronome yl: