Resposta a uma pergunta que demonstra sentimentos complexos sobre gênero

Yun, que usa (o, u)/(ele, elu)/(e, u) (linguagem formatada para facilitar a visualização), mandou a seguinte pergunta:

Olá, em agosto do ano passado descobri minha sexualidade (pansexual) e desde então venho questionando sobre minha identidade de gênero, porém estou muito confuso, as vezes eu não me importo em ter uma aparência mais feminina, ou que utilizem pronomes ou nomes femininos, mas tem vezes que isso me incomoda muito e que eu sinto muita disforia, no momento prefiro pronomes masculinos ou neutros.

Cheguei a pensar que sou uma pessoa não-binárie, ou gênero-fluido, ou até mesmo um homem trans, mas sinto que não me encaixo em lugar nenhum e estou muito confuso, é possível ser um homem trans gênero-fluido? Comecei a me questionar isso recentemente, me identifico muito como gênero-fluido, mas gosto de ter uma aparência mais masculina ou andrógina, e estou pensando seriamente na possibilidade de futuramente fazer um tratamento hormonal e uma mastectomia.

Eu apenas gostaria de saber quem eu realmente sou, não aguento mais me sentir tão confuso…

(Parágrafos adicionados para facilitar a leitura.)

Bem, para começar, acho que é importante você ter em mente que os seguintes conceitos existem:

Alinhamento de gênero é uma forma de pessoas não-binárias falarem que possuem certas similaridades com algum gênero ou a alguma identidade de gênero, sem que sua identidade de gênero chegue a ser necessariamente próxima ou igual a ela.

Uma pessoa agênero que não se importa de viver e ser tratade como homem no dia-a-dia pode dizer que é solariana, ou seja, seu alinhamento de gênero é com o gênero homem. Ume andrógine lésbique que sente que sua atração funciona como a de uma mulher, mesmo que não queira ser tratade como mulher em geral, pode dizer que é lunariane, ou seja, seu alinhamento de gênero é com o gênero mulher.

(Existem vários alinhamentos de gênero que não são binários também, mas quis dar uns exemplos fáceis.)

Expressão de gênero é uma forma de se vestir, de agir, de usar acessórios, de fazer modificações corporais, e etc. que performa qualidades relacionadas a gênero.

Um homem que gosta de ter unhas pintadas e usar vestidos e sapatos de salto alto pode dizer que tem uma expressão de gênero feminina. Uma pessoa gênero neutro que tenta ao máximo possível esconder “sinais de gêneros binários” em sua aparência ou forma de agir pode dizer que tem uma expressão de gênero neutra.

É possível ler mais sobre alinhamento e expressão de gênero neste texto.

Transição física desejada é algo que, embora possa indicar a identidade de gênero de alguém, não necessariamente é correspondente com as noções cissexistas do que é o “sexo certo para cada gênero”.

Existem mulheres trans que querem manter seu pênis. Existem proxvires que não se importam em ter vagina. Existem mulheres não-bináries que querem remover seios e crescer barba. Existem homens cis que colocam ou querem colocar seios de silicone.

Continuar lendo Resposta a uma pergunta que demonstra sentimentos complexos sobre gênero

“Acho que não me identifico totalmente com o meu gênero designado, e agora?”

Algumas pessoas conseguem facilmente identificar suas identidades. Percebem que se encaixam na definição de agênero desde que conhecem o termo, se veem como homens assim quando descobrem que a possibilidade existe, ou se veem como seu gênero designado a vida toda e não entendem como alguém poderia ser diferente, por exemplo.

Para outras pessoas, a situação pode ser mais complexa. Talvez seja por não preencherem os estereótipos do gênero que acham que poderiam ser, talvez seja por sua identidade ser complexa, confusa ou com vários aspectos, talvez seja por terem internalizado que precisam se encaixar em seu gênero designado, entre outras possibilidades.

Já escrevi sobre motivos pelos quais alguém pode começar a pensar que não é cis/ipso. Mas mesmo tendo certeza sobre disforia corporal, troca de nome e uma série de outras questões, nada disso aponta para uma identidade de gênero específica.

Um problema comum com dúvidas de pessoas que estão começando a questionar sua identidade de gênero é que as preocupações muitas vezes são apresentadas de forma simplista. “Eu não gosto de ter seios”, “eu gosto do pronome ile”, “eu queria que gênero não existisse”, “eu gosto de usar saias”, “a maior parte das minhas amizades é de tal gênero”, entre outras coisas, podem ser indicações de uma identidade de gênero fora do padrão cis/binário, mas não são necessariamente características que só pessoas trans/NB possuem, e não são características atreladas a algum gênero em particular.

Ao contrário do que o imaginário cisnormativo pensa, comunidades trans (binárias ou não-binárias), ao menos as que são inclusivas, não possuem interesse particular em encaixar pessoas em estereótipos de gênero. Não temos interesse em dizer que se você faz tal coisa você é de tal gênero.

Aqui, vou tentar apresentar questões que podem te ajudar a pensar em como apontar sua identidade de gênero. Novamente, são só apontamentos, e não uma garantia de que você vai terminar de ler e ter uma ideia melhor de por onde começar sua busca por identidades de gênero.

Continuar lendo “Acho que não me identifico totalmente com o meu gênero designado, e agora?”

Indicadores para saber se você não é cis/ipso

Avisos de conteúdo: várias menções a formas de discriminação, além de discussões sobre linguagem, partes do corpo, relações sexuais e outras coisas que podem ativar a disforia de alguém.

É comum que pessoas ou comunidades trans e/ou não-binárias recebam dúvidas de pessoas que ao menos achavam que se identificavam com o gênero que lhes foi designado ao nascimento, mas que agora estão duvidando se esse é mesmo o caso.

Esta postagem traz listas de questionamentos que podem ser indicativos de sua identidade de gênero ser diferente da que lhe foi designada ao nascimento.

Você pode se sentir ambivalente ou discordar de todas as coisas dessas listas e ter uma identidade trans/não-binária/ulter/etc., ou concordar com várias coisas das listas e ser cis/ipso. Estas listas são pontos para a auto-reflexão, e não algum tipo de teste.

Também devo ressaltar que não há problema nenhum em testar quantos rótulos você quiser, até entender qual identidade é mais confortável para você. Você pode se questionar sobre ser uma pessoa trans binária, depois sem gênero, e depois voltar a se identificar como cis/ipso; você pode achar que é cis/ipso, começar a se identificar como pessoa não-binária, e depois achar algum rótulo específico dentro da não-binaridade que te contemple; você pode achar que é uma pessoa não-binária e depois perceber que é uma pessoa trans binária; você pode achar que é uma pessoa trans binária e depois descobrir ser gênero-fluido; entre outras infinitas possibilidades.

Enfim, as listas:

Continuar lendo Indicadores para saber se você não é cis/ipso